Postagens

Uma noite como outra qualquer

Sentada no chão de meu escuro quarto inevitavelmente me perco nas curvas de meus pensamentos. São todos muito complexos...
Caminho por algumas ruas escuras e desertas, outrora caminho por ruas iluminadas e com crianças brincando. Tenho andado sozinha há dias... meses! O tempo não sei e isso pouco me importa.
Sei que vivo cada momento com intensidade e euforia, confesso que exageradamente. E isto me parece ser inevitável e incontrolável.
Deito em minha cama, não fico muitos minutos assim e logo sento com as pernas em forma de X e assim permaneço horas a balançar meu tronco para a direita e esquerda, para a frente e para trás. Meu pensamento está distante, viajo a meu passado e choro por não ter aproveitado com intensidade e paixão muitos momentos, entretanto deixo escapar sorrisos tímidos que vão se tornando intensos e exagerados em conseguência das alegrias e momentos fantásticos que vivi.
Não tenho do que me queixar e arrepender. Costumo sentir arrependimento do que não vivi e poderia ter vivido, da felicidade que deixei escapar entre meus dedos... ela esteve tão próxima e eu não soube reconhecê-la no momento devido!
Lá fora está calor e aqui dentro o frio me invade, chega a congelar-me. O sol está mais radiante do que antes e não consigo perceber sua claridade, pois estou cega demais para conseguir encherga-lo sem estas alienações.
Entre a relva linda está alguém a me esperar, porém tem medo de se entregar, de assumir o verdadeiro sentimento, o verdadeiro dom de amar. Amar é para poucos, esta capacidade-dom não atinge a todos, é como uma doença, tendo aspectos positivos e negativos. Para os que estão preparados para este momento de intensidade, chegam a ter a capacidade de torná-lo especial, algo que não privilegia a todos.
Uma luz invade a janela de meu quarto e sinto um forte toque nos ombros que aos poucos se torna um abraço que me conforta trazendo paz e tranquilidade, meus olhos começam a se movimentar lentamente enquanto me acomodo no distinto abraço. Aos poucos deito e adormeço. Sigo para um lugar do qual eu jamais quero sair!

3 comentários:

  1. Miriã, que orgulho senti de ti ao ler os posts desse Blog tão maravilhoso e encantador, e você nem pra comentar sobre a existência do mesmo rsrs.
    Em breve vou estar atualizando o meu, aguarde...xD
    Bjos queridaa e um Próspero Ano Novo pra você, irmanzinha...

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso Blog, posts que me impressionaram, você escreve muito bem, ler foi como escutar uma linda música sentindo a brisa suave num carro em pleno movimento...

    ResponderExcluir
  3. Entre a relva linda está alguém a me esperar, porém tem medo de se entregar, de assumir o verdadeiro sentimento, o verdadeiro dom de amar...


    O amor nao escolhe cor , classe ...ele bate a sua porta ... abra e descubrira quem sera . Mas nao tenha medo !

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita. Deixe seu comentário, crítica ou sugestão logo abaixo.